Critica: "Game of Thrones" - 5ª Temporada


Quando se fala em Game of Thrones, uma das primeiras coisas que vem na mente de quem acompanha a série é a originalidade da mesma, até mesmo em compactação com livros. A série sempre seguiu um ritmo surpreendente, brincando com os clichês e com os sentimentos do público, matando sempre os personagens favoritos. Eis que chega a quinta temporada da série e, mesmo depois de cinco anos, a série mostra um fôlego surpreendente, e um enredo que pode se desenvolver durante umas cinco temporadas. 

ATENÇÃO: Antes de continuar lendo este texto, lembre-se que o mesmo tem spoilers de toda a série até o momento. A exibição no Brasil é simultânea com a exibição mundial, então decidimos colocar spoilers neste texto. Caso ainda não tenha assistido ao ultimo episódio, volte depois de assisti-lo. 

O ENREDO DA TEMPORADA 

O enredo desta temporada segue algo um pouco diferente do visto nas temporadas anteriores. Os dez episódios desta temporada foram divididos como se fosse um filme gigantesco de 10 horas. Toda a temporada pode ser dividida em três partes: os quatro primeiros episódios, onde temos o desenvolvimento de algumas novas tramas, a apresentação de alguns novos personagens e o desfecho de alguns arcos da temporada passada; os dois episódios intermediários, onde temos a criação de alguns pequenos clímax para o desfecho final da temporada; e os quatro últimos episódios da temporada, que são alguns dos melhores de toda a série. 

Do sétimo ao décimo episódio desta temporada, temos  desenvolvimento de um clímax jamais visto em Game of Thrones. Os personagens e a historia estão bem sombrios, deixando a série ainda melhor. Um grande destaque para o oitavo episódio desta temporada, que teve a melhor batalha já vista em Game of Thrones e uma das melhores de todos os tempos no mundo televisivo. A batalha dos Selvagens contra os Caminhantes Brancos foi uma excelente surpresa para os fãs, como uma cena inédita e completamente bem feita, bem dirigida e bem criada em torno de toda a trama da série, 

É interessante que os roteiristas pegaram alguns pequenos arcos que foram abertos na primeira e na segunda temporada e começaram a desenvolve-los neste ano da série. É o caso dos Caminhantes Brancos, que tiveram participações bem pequenas na primeira temporada - os cinco primeiros minutos da série - e na segunda temporada - os últimos dez minutos da temporada. Sendo assim, eles decidiram usar um enredo que já devia ter sido usado na série a um bom tempo, mas conseguiram se desculpar com o público com uma cena incrivelmente bem feita. 


O ROTEIRO DA TEMPORADA E SEUS ARCOS 

O roteiro desta temporada está muito bem feito. Os acontecimentos estão bem explicados e cada cena segue a outra de uma forma coerente, sem deixar os episódios cansativos ou chatos, sem historia ou desenvolvimento. Nos primeiros episódios da temporada, como já havia dito, a série segue um ritmo bem interessante, pois elimina completamente o suspense e deixa o drama muito mais elevado, mas não consegue deixar a série chata, até mesmo quando tentam. 

Como era de se esperar, a série abre alguns pequenos arcos nesta temporada. Jorah foi tocado por um Homem de Pedra, e mais respostas serão dadas na próxima temporada; Daenerys retorna para o povo do Khal Drogo com seu dragão perdido, Drogon; o destino de Sansa e Theon após a Batalha de Winterfell; o paradeiro de Brandon Stark e Rickon Stark, que não foram desenvolvidos nesta temporada; a cegueira de Arya; a provável morte de Stannis Baratheon (porque não mostraram ele morrendo?) e provavelmente um dos desfechos mais aguardados para o próximo ano: Jon Snow virou um Caminhante Branco, um Warg ou foi ressuscitado pela Melissandre?

É algo realmente interessante em Game of Thrones. Eles usaram grande parte de O Festim dos Corvos e A Dança dos Dragões nos cinco primeiros episódios da temporada, desenvolvendo alguns arcos ao decorrer da temporada. Mas mesmo assim, sobrou algumas pequenas historias que serão desenvolvidas na próxima temporada. Se dará tempo de esperar Os Ventos do Inverno, não sabemos, mas depois de algumas cenas criadas originalmente, os roteiristas provaram que têm talento suficiente para desenvolver uma temporada completamente original. 


ATUAÇÕES RICAS  

Grande parte do elenco de Game of Thrones não era tão bom, vamos combinar. Emilia Clarke, Maisie Willians, Sophie Turner, Kit Harington... nunca foram atores que são consagrados e amados pelos fãs, pois não tinham tanta experiência e nem tantas características com os personagens dos livros. Porém, todos eles conseguiram excelentes atuações nesta temporada, conseguindo até mesmo por seus olharem desenvolver cenas dramáticas em dez excelentes episódios. Surpreendem os incrédulos. 

Já outra parte do elenco conhecida pelos fãs e pelos não-fãs, continuam arrasando na série. Lena Headey é a melhor atriz desta temporada, principalmente em sua cena final. Headey pode finalmente ganhar um Emmy ou um Golden Globe, completamente merecido. Peter Dinklage continua sendo brilhante na série como Tyrion, mostrando-se completamente na arte de atuar. Alfie Allen, que já havia mostrado seu talento na quarta temporada, está espetacular como Theon Gre... digo, Fedor. 


TECNICAMENTE...

Desde a primeira temporada, Game of Thrones dá um show tecnicamente. Os efeitos especiais são maravilhosos, deixando a historia e a experiência ainda melhor. A fotografia da série está impecável, principalmente nas cenas de batalha ou nas cenas de Daenerys, onde temos uma cidade muito bem feita, em Meereen. A trilha sonora emociona sempre, deixando a qualidade ainda melhor, se isso é possível. 

E assim termina mais uma temporada de Game of Thrones. Completamente fantástica, a série merece nota máxima pela qualidade, pela ousadia, pela originalidade em comparação com os livros - mesmo deixando um espaço para arcos originais na série - e um elenco excelente. Não é possível negar que Game of Thrones é a melhor série da atualidade, e está ficando cada vez melhor. 

Nota: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
Critica: "Game of Thrones" - 5ª Temporada Critica: "Game of Thrones" - 5ª Temporada Reviewed by Maurício Junio on 10:35:00 Rating: 5

Comente com o Facebook:

Tecnologia do Blogger.