A relação de Lana Del Rey com a nova geração de jovens!


Em 2011 surgiu uma cantora diferente de tudo naquela época. Lana Del Rey abusava e brincava com a sua modernidade – ou diríamos antiguidade – em comparação com outros cantores que estavam explodindo naquele ano, como Lady Gaga e Britney Spears. Lana apresentava em suas músicas um estilo musical bem atemporal, semelhante ao som de Nina Simone na década de 1950 e com grandes inspirações em Elvis Presley. Lana Del Rey, segundo a crítica especializada, foi uma inovação necessária na música, que não precisou buscar novos ritmos, mas precisava usar aquilo que foi esquecido há anos: a emoção.

Após o lançamento de seu primeiro álbum, Born To Die, a musa se deparou com milhões de jovens fanáticos por suas músicas em todo o mundo. Ela mesma se perguntava o que um público tão jovem tinha visto em seu trabalho, já que seu público alvo era os adultos. A resposta ficou mais do que clara com o lançamento de Born To Die: The Paradise Edition, uma edição extra do primeiro álbum que contava com as primeiras composições da cantora: ela mostrava coragem aos jovens para passar pela pior época da vida de uma pessoa.

Como qualquer fã de Lana Del Rey sabe, ela saiu de casa aos 17 anos em busca de uma vida de sucesso. Não deu certo, mas negou-se a voltar para casa de todas as formas. Conseguiu gravar um álbum em 2008, chamado Lana Del Ray: Aka Lizzy Grant, que infelizmente não deu certo. O álbum contava com algumas regravações de clássicos com rock e algumas composições da cantora, mas que acabaram entrando na bolha do esquecimento. No início de 2011, Lana lançou o clipe de Born To Die, que conquistou as paradas mundiais e foi, durante três anos, o single mais vendido dos Estados Unidos.

Em suas músicas, Lana fala sobre as dificuldades de encarar a vida adulta, de como é difícil deixar o berço e o carinho da família e seus desejos na vida dos filhos para buscar aquilo que realmente deseja. Além disso, Lana fala sobre amor, suas dificuldades em meio a tantas decisões importantes na vida e em como você será retribuído com muita felicidade em suas conquistas no futuro. Mas não é nada fácil ouvir suas músicas. Lana joga na sua cara tudo aquilo que você, todos aqueles medos que passam em sua cabeça e todo aquele frio na barriga que sentimos quando vemos o amado. É coisa de louco!

Born To Die vendeu mais de 11 milhões de cópias em todo o mundo, se tornando o quarto álbum mais vendido do século 21, ficando atrás de Adele (21), com 32 milhões de cópias, Amy Winehouse (Back to Black), com 25 milhões e Lady Gaga (Born This Way), com 18 milhões de cópias em todo o mundo. Isso deu um grande incentivo para a sua gravadora lançar Ultraviolence, em 2014, um álbum mais pessoal, mas extremamente tocante, obscuro e poético, levando os fãs e a crítica especializada a loucura.

Você, que ainda não se deliciou na deliciosa voz de Lana, deve estar se perguntando porque ela nunca está se apresentando nas grandes premiações da música. Ela infelizmente não se encaixa em um perfil que as premiações acham certo. Ela não tem controle na sua língua, fala tudo aquilo que acha certo e mostra ao mundo que você ser o que quiser, independente da opinião dos outros. É uma grande ignorada do Grammy e foi duas vezes indicada ao Golden Globe, pelas músicas originais de O Grande Gatsby e Grandes Olhos, mas não ganhou nenhuma.

Não sabe por onde começar? Uma dica, ouça Born To Die, delicie-se com este excelente álbum e, logo em seguida, quando já estiver se apaixonado e acostumado com o diferente ritmo de Lana, outra Paradise, seu EP, com oito excelentes músicas. Depois você pode ir seguindo os dois álbuns seguintes, Ultraviolence e Honeymoon – lançado ano passado. Ah, não se esqueça do Lana Del Ray e muito menos das três músicas de O Grande Gatsby e Grandes Olhos, elas são perfeitas. Depois disso, você conseguirá forças o bastante para encarar a vida real, se isso é possível...

Amém, Lana Del Rey?
A relação de Lana Del Rey com a nova geração de jovens! A relação de Lana Del Rey com a nova geração de jovens! Reviewed by Maurício Junio on 05:28:00 Rating: 5

Comente com o Facebook:

Tecnologia do Blogger.