Polêmica chega ao Brasil: Ministério Público recomenda boicote a 13 Reasons Why


Por semanas, entidades mundiais vem planejando boicotes a 13 Reasons Why, e hoje foi a vez do Brasil em ver a polêmica com seus próprios olhos. O Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente e da Educação (Caop-CAE) do Ministério Público da Paraíba emitiu uma declaração recomendando boicote ao programa.

Nesta semana, uma escola proibiu os alunos de falarem sobre a série no Canadá, uma banda de indie declarou boicote ao programa e a Netflix adicionou aviso de restrição em todos os episódios.

A produtora de Justiça Soraya Escorel disse que o motivo do boicote é que o programa não deve ser visto por crianças e adolescentes por conter cenas muito impactantes. Lembramos que a classificação indicativa do programa no Brasil é de 16 anos, com aviso de restrição em todos os episódios.

O alerta também associa a série com o jogo Baleia Azul, que começou a ganhar repercussão nas últimas semanas no Brasil e que coloca adolescentes em situações de extrema pressão psicológica, podendo levar a suicídios.

E como nós informamos alguns dias após o lançamento da série, o Centro de Valorização da Vida teve o dobro de ligações do que o habitual e todas essas ligações citaram a série como fonte de ajuda. Qualquer pessoa pode ligar para o 141, de graça, e falar com algum voluntário sem se identificar.

Nossa pergunta é: a melhor alternativa para tratar o suicídio é boicotar a unica produção de sucesso a falar sobre o tema em anos?

Novas informações sobre a declaração do Caop-CAE devem ser reveladas em breve.



Conheça o nosso canal no YouTube:

Polêmica chega ao Brasil: Ministério Público recomenda boicote a 13 Reasons Why Polêmica chega ao Brasil: Ministério Público recomenda boicote a 13 Reasons Why Reviewed by Maurício Junio on 19:18:00 Rating: 5

Comente com o Facebook:

Tecnologia do Blogger.