5 mudanças entre o livro e o novo filme de "It: A Coisa"


Tá todo mundo flutuando com o Pennywise no novo filme de It: A Coisa - o livro do Stephen King tinha ganhado uma adaptação como minissérie em 1990, mas que chegou aqui no Brasil como um filme de 190 minutos.

Já imaginou como deve ser difícil adaptar um livro de 1100 páginas para os cinemas e ainda ter que dividir a história em duas partes? Separamos uma lista com cinco mudanças que aconteceram entre o livro e o filme:

Nem precisa avisar que tem spoilers, né?

A TARTARUGA 

Lembra da cena do filme onde eles estão nadando no lago e alguém diz que pisou em uma tartaruga? Pois então, é um easter-egg para um personagem bem importante do universo dos livros do Stephen King. Por mais que a Tartaruga seja apresentada em It: A Coisa, ela ganha um maior destaque na serie A Torre Negra.

Mas o que é a Tartaruga? Ninguém mais, ninguém menos que a criadora do universo. Ela sentiu um enjoo e vomitou dois universos. Sim, é estranho, e a informação é jogada na cara do leitor sem nenhum aviso prévio, mas depois tudo faz sentido - ou quase isso. É a Tartaruga que ajuda as crianças com o Ritual de Chud, para fazer com que elas matem a Coisa.

O QUE É A COISA? 

Uma informação que não foi mostrada no filme, mas deve ser desenvolvida no Capítulo 2 está relacionado a criação da Coisa. Ela surgiu junto com a criação do universo que já comentamos, e permaneceu adormecida onde é a cidade de Derry (que é fictícia) até o surgimento da raça humana, onde começou a atacar e sugar o medo das pessoas. Ela também foi se alimentando da maldade e do ódio das pessoas.

A BATALHA FINAL

No livro do Stephen King, a batalha final acontece por meio de um ritual chamado Ritual de Chud, onde eles precisam morder a língua da Coisa e fazer-la rir - é tudo psíquico, ninguém mordeu a língua de ninguém. Funciona das duas vezes, quando eles são adolescentes e quando são adultos, mas com algumas mudanças bem tensas.

No filme, elas fazem uma luta corporal com a Coisa e conseguem deixá-la fraca. O que ficou incríve também!

AS CRIANÇAS FAZEM UMA ORGIA 

Recentemente a internet entrou em desespero com a ideia de ter uma orgia em um filme onde os protagonistas são um bando de pré-adolescentes. Mas isso realmente aconteceu no livro, mas não é simplesmente uma orgia juvenil, tem todo um contexto por trás.

Segundo Stephen King, a cena é uma metáfora para a descoberta da sexualidade humana e a passagem da infância para a adolescência. Na cena, as crianças começam a brigar e estão se distanciando, e Beverly se oferece para deixá-los em paz mais uma vez, para que a Coisa não mate ninguém.

Por mais bizarra que seja a cena, ela tem toda uma complexidade filosófica e metafórica. Recentemente, King disse que, se o livro fosse escrito nos dias de hoje, talvez ele não tivesse coragem para deixá-la ali.

A NARRATIVA É BEM DIFERENTE 

Foi bem inteligente dos roteiristas em dividir a trama em duas partes: a primeira e a segunda batalha. Mas no livro não acontece desta forma. A história vai se intercalando entre os capítulos das crianças e os capítulos deles já adultos. Ao desenvolvimento do livro, vamos descobrindo tudo que aconteceu no passado e como tudo influenciou para o que eles se tornaram no futuro.

Algo que o livro absorveu bem da narrativa foi todas as metáforas por trás da Coisa. Ela não é simplesmente uma besta que se transforma no que as pessoas mais temem. A Coisa é tudo aquilo de mal que existe em Derry - e no mundo - e por meio do medo ela vai se transformando em problemas sociais como homofobia, racismo, machismo, pedofilia e bullying. No final, o que mais deixa o leitor assustado é a ideia de que todos nós temos uma parte da Coisa dentro de nós, e nossa batalha por toda a vida é destruí-la!

Esquecemos de alguma mudança? Conta pra gente!
5 mudanças entre o livro e o novo filme de "It: A Coisa" 5 mudanças entre o livro e o novo filme de "It: A Coisa" Reviewed by Maurício Junio on 15:00:00 Rating: 5

Comente com o Facebook:

Tecnologia do Blogger.